O desafio da interoperabilidade dos dados no contexto hospitalar

Agosto 24th, 2021 Posted by portfolio 0 comments on “O desafio da interoperabilidade dos dados no contexto hospitalar”

Por André Coutinho, Managing Partner da Brighten Consulting.

A COVID-19 tem sido um driver e um acelerador da transformação digital no setor da saúde. Em paralelo, a pandemia veio fazer crescer o gap existente entre a procura e a oferta de pessoas e recursos. Para fechar esse gap, muitas instituições públicas e privadas, iniciaram programas de transformação digital que visaram essencialmente digitalizar os seus processos administrativos e virtualizar o acesso a determinados serviços (ex.: consultas) e aproximar o seu universo de pacientes através de aplicações mobile.

Antes da pandemia, era normal encontrarmos em contexto hospitalar um leque de soluções de suporte aos seus processos clínicos (ex.: EHR, Prescrição eletrónica, …), aos seus processos de backoffice (ERP), aos sistemas de diagnóstico e aplicações para suportar a digitalização de alguns processos de registo. As novas iniciativas vieram aumentar o desafio da interoperabilidade dos sistemas e, mais relevante ainda, dos respetivos dados.

Na brighten, acreditamos que a resposta a este desafio é chave para o sucesso da transformação digital do setor. Tendo em conta o atual contexto tecnológico, as instituições que atuam neste setor deverão, na nossa opinião, procurar dotar-se de uma plataforma tecnológica com as seguintes características:

  • Seja assente na cloud, de forma a garantir a escalabilidade, a capacidade de processamento e segurança que estas soluções oferecem;
  • Tenha a capacidade de integrar e reutilizar as várias aplicações usadas no contexto hospitalar, garantir a interoperabilidade e guardar, numa base de dados única, os respetivos dados;
  • Incluir tecnologias de IA (inteligência artificial) e modelos preditivos que possam atuar sobre os dados de forma a produzir insights relevantes para todos os stakeholders relevantes;
  • Permita o desenvolvimento de aplicações que permitam a virtualização de alguns dos serviços, promovam a transparência e consentimento, proporcionem novas formas de interação entre pacientes, médicos, enfermeiros e criem novas experiências a todos os utilizadores.

A plataforma Business Tecnhology Platform (SAP BTP), lançada recentemente pela SAP, enquadrada no conceito de empresas inteligentes, tem todas as caraterísticas acima enumeradas e, no nosso entender, é um fit perfeito enquanto solução para este desafio. Esta plataforma permite a coexistência de várias aplicações, é agnóstica e baseada em tecnologias abertas, simplificando, portanto, a integração de variadas soluções. As iniciativas a desenvolver para resolver este problema poderão, assim, focar-se na melhoria da comunicação entre serviços e pacientes, na partilha segura de dados, no estabelecimento de novos mecanismos de engagement entre os vários stakeholders e no alargamento da sua oferta de cuidados de saúde.

A brighten iniciou já o desenvolvimento de um conjunto de soluções para o setor da saúde, assentes nesta plataforma, que, acreditamos, virão a contribuir para a simplificação e digitalização deste setor.

Poderá ver toda a edição aqui.